Friday, March 20, 2009

tende ter.

tem palavra que não cura,
sentimento que não define, 
tem dia que não chega.

tem poesia que não acalma,
compasso que não para, 
tem vida que acaba. 

tem coisa que não se faz,
amor que não se cobra, 
gente que não assume
que tem tudo e não quer nada.

"quando você me deixou, meu bem/me disse para ser feliz e passar bem/quis morrer de ciúmes, quase enlouqueci/mas como era de costume, obedeci."  

foi você que pediu, eu nunca quis.

7 comments:

Madame Morte said...

Simples e profundo.E maaaaais uma prova de que as pessoas nunca vão se cansar de tropeçar e cair e apelidar pessoas de amor.

Tem coração que não sente mais...e tem gente com dois corações.Porque gente burra às vezes prefere dar o seu a ter um...

Enfim...lembra bastante Los Hermanos o poema(Y)

Boo said...

Sentimento que não define. Ou definição que não define sentimento. Eu tou é vivendo, sem pensar muito, sem deixar de sentir muito... pena que obediência nunca me caiu bem.
Vai passar, vai passar...
Fica bem baby (:

Lubi said...

amo essa música.
embora doída.

geo, você precisa estar feliz.
e ainda faltando aquela nossa conversa.

eleonora said...

eu tava no da Bel, vi o seu e lembrei que nos seus momentos mais tristes seus escritos são mais intensos e mais tocantes.
não deu outra... algum dia ainda vou voltar e ler seu poema com lágrimas nos olhos.
beijo minha querida amiga

Lubi said...

;)
saudade de você.

beijo.

Lili said...

tem sentimento que não definha.
nem com dieta brava.

Toni said...

Vim lendo tudo até aqui encantadíssimo.
Seus versos são quase sempre curtos, mas dizem tanta coisa...

Não resisti ao "tende ter" e parei pra elogiar: gostoso demais esse lugar.

Muito bons os seus textos!