Tuesday, January 05, 2010

sola.

eu gostei do nosso amor errado,
de tudo que foi guardado
despedançando enfim.

eu gostei desse teu jeito doce,
desse teu sonho torto,
do que te trouxe aqui.

eu gostei da tua cama estreita,
aquela que a gente deita
e parece que não tem fim.

eu gostei de caber no teu colo,
de te ver nos meus olhos,
de te querer assim.

eu gostei de saber de você,
de não enlouquecer,
de te dizer que sim.

gostei de saber que teus braços,
mesmo que cansados
estão pronto pra mim.

5 comments:

Lubi said...

gostei disso, viu?
:*

André Luiz said...

posso musicar? é doce.

Lubi said...

quero te ver e te dar o maior abração.

Jaya said...

Teu abraço chegou. Reenvio. Tão doce quanto o teu. Eu precisei que você chegasse aqui. Obrigada, Geo.

"eu gostei do nosso amor errado,
de tudo que foi guardado
despedançando enfim."

Eu gostei igual. Passou. E depois, vai valer de novo. É isso a vida, não?

"É isso a vida? Então, de novo ela!" [Nietzsche]

Tá linda, você. 2010. A vida. As letras. Queiramos tudo, sempre.

Um beijo.

Luiza said...

Giovana,

estou retribuindo sua visita ao samba em sampa! parabens seu blog, belos textos...

aproveitando, se gosta de samba, já ouviu falar do kolombolo? é uma comunidade na vila madalena que faz diversos shows (dia 29 eles tocam no sesc pompeia pelo projeto comunas do samba), e dia 31 tem a tradicional roda (gratuita) de samba na praça do aprendiz!

se quiser mais informações, me escreve: luizaspinelli@gmail.com

Beijos